COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO (CPA)

APRESENTAÇÃO

 

A CPA constitui-se em uma Comissão Própria de Avaliação com atribuições de conduzir, articular e coordenar o processo de avaliação interna da instituição, disponibilizando informações que possam subsidiar ações de melhoria.

PROPOSTA

 

CPA - PROPOSTA

A atuação da CPA pretende ser a sistematização de um amplo processo de reflexão desenvolvido pela Faculdade Santo Antônio de Pádua (FASAP), na construção de sua proposta de avaliação interna.

Um trabalho desse nível em sua fase de construção abre a possibilidade de toda uma comunidade educacional repensar sua caminhada e suas formas de andar por esses caminhos: Mais, o processo permite que, além do pensar, as pessoas possam produzir reflexão, isto é, sejam capazes de pensar sobre o próprio pensamento na busca de sua fundamentação.

Nesse processo o pensamento revisa a si próprio e é, então, a oportunidade de se acabar com idéias que não tem mais sentido no atual contexto institucional e de propor idéias e práticas inovadoras que possam corresponder aos novos anseios da comunidade.

Com isso, já é possível entender a importância da participação aberta a todos que se interessam pela vida institucional e por sua própria dinâmica na construção do saber.

O processo de avaliação interna da Faculdade Santo Antônio de Pádua é um instrumento que visa ajudar a enfrentar os desafios do cotidiano da instituição de uma forma sistematizada, consciente, científica e participativa. É o caminho mais acertado para reinventar e reafirmar suas finalidades e objetivos.

A avaliação deve representar o compromisso de um grupo com uma determinada trajetória no cenário educacional. Há necessidade, porém, de clareza sobre a força e os limites desta proposta. A corporeidade da proposta acontece na interação entre os sujeitos: diretores, coordenadores de cursos, professores, funcionários, alunos e a comunidade como um todo, que são as pessoas que dão vida à instituição. Mais do que o papel, esta nova proposta de avaliação compromete pessoas com uma idéia, com uma nova prática transformadora.

A função, portanto, do projeto inicialmente realizado, foi de delinear o horizonte da caminhada, estabelecendo a referência geral, expressando o desejo e o compromisso dos envolvidos.

 

Esse trabalho como um todo deve ser compreendido numa perspectiva dinâmica, em constante reformulação, ainda que algumas partes sejam de "durabilidade" maior, como o marco referencial. Mas no seu conjunto, a proposta de avaliação, será sempre uma manifestação de sujeitos concretos que devem estar sintonizados com os avanços da ciência da educação e que, por isto, ousam reinventar as relações pedagógicas

OBJETIVOS GERAIS

Envolver todos os núcleos, órgãos e unidades auxiliares, conselhos, docentes, pesquisadores, sociedade organizada e administradores em um processo de construção.

Envolver todas as atividades, isto é, as de ensino, pesquisa, extensão e serviço, de maneira adequada às administrativas.

Destaca as particularidades de cada curso, em acréscimo aos aspectos básicos que serão necessariamente avaliados: não se pode avaliar a diversidade de maneira uniforme, mas é preciso atentar também que a diversidade não pode converter-se em símbolo único;

 

Define os espaçamentos temporais ajustados aos diferentes segmentos atividades e unidades da instituição;

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

O processo de avaliação acadêmica tem por objetivo fundamental a construção de uma autoconsciência institucional e de uma identidade explícita.

Para isso, deverá:

I – Contribuir para instaurar um processo participativo de reflexão e debate, que conduza ao delineamento de um projeto de faculdade;

II – Fornecer subsídios para a tomada de decisões que favoreçam a implementação do projeto pedagógico institucional;

III – Considerar a produção da faculdade em suas funções básicas (ensino, cultura, pesquisa e extensão), bem como as condições infra-estruturais de que depende a realização dessas funções, ou seja:

A) Os processos que levam à criação, preservação, organização e transmissão do saber e da cultura, através do ensino e da pesquisa;

B) Processo de formação de recursos humanos para o exercício das atividades para as quais são oferecidas habilitações e outorgados diplomas, bem como os recursos humanos preparados em seus diferentes cursos, considerando simultaneamente os fatores intervenientes, os processos, os resultados e os impactos;

C) As necessidades da comunicação entre universidade e sociedade associadamente às atividades acadêmicas que permitem contribuir com a prestação, principalmente, de serviços de ensino e cultura à comunidade;

D) O desempenho do pessoal técnico-científico, quer individualmente, quer coletivamente, no contexto de coordenadorias ou núcleos, demais órgãos;

E) Analisar as condições de trabalho do pessoal docente e dos administradores (diretores, coordenadores do curso e responsáveis por unidades do Colegiado do Curso).

 

Para atingir seus objetivos fundamentais, o processo avaliatório deverá ser operacionalizado em caráter permanente através de comissão especial, nomeada pela instituição, representada pelo corpo docente, funcionários, discente e pela sociedade.

AVALIAÇÃO EXTERNA

Trata-se da verificação “in loco” das condições de oferta dos cursos, em especial, relativas ao perfil do corpo docente, às instalações físicas e à organização didático-pedagógica.

ENADE

Afere o desempenho dos estudantes em relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes curriculares dos cursos de graduação, suas habilidades para ajustamento às exigências decorrentes da evolução do conhecimento e suas competências para compreender temas exteriores ao âmbito específico de sua profissão, ligados à realidade brasileira e mundial e a outras áreas do conhecimento.

COMISSÃO

A CPA conta, em sua composição, com a participação de representantes de todos os segmentos da comunidade acadêmica e, também, da sociedade civil organizada.

Presidente da CPA/FASAP
Prof. Júlio César Correa de Oliveira


MEMBROS

Docentes

 

Prof. Júlio César Correa de Oliveira (Presidente)

Prof.ª Lídia Azevedo Terra

Prof.ª Karine Bastos Silva

Prof.ª Bethanea Tostes do Couto de Carvalho 

Corpo Técnico-Administrativo

Ângela Maria Rocha Robert

Luciene de Fátima Barrados Silva

Elisandra do Carmo

Sady Caetano da Silva Filho

 

Corpo Discente:

 

Gabriel Lucas de Oliveira Souto

Thais Rebello de Oliveira Vieira

Maria Gabriela Ferreira Aguis

Gilmara Marchetti Amorim

 

Sociedade Civil Organizada:

 

Adjanets Machado de Souza – Maçonaria

Rua Deomar Jaegger, n. 2, Bairro Alequicis.

CEP: 28.470 000 - Santo Antônio de Pádua/RJ

​​

Tel: (22) 3853-3393

Tel: (22) 3851-0667

(22) 98162-4095